segunda-feira, 29 de novembro de 2010




Um MEIO ou uma DESCULPA?

Por Roberto Shinyashiki  
Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes. Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo.

Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo. O sucesso é construído à noite! 
Durante o dia você faz o que todos fazem. Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados.

Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso.
Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão tomando chopp com batatas fritas. Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão. Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.

O mundo não está nem aí, se vc está cansado ou triste, ele não pára. E quem vive lamentado ou reclamando da vida nunca vai conseguir chegar em lugar nenhum.

A realização de um sonho depende de dedicação. Há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois... 
  
Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO. Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA...

terça-feira, 23 de novembro de 2010


O que faz bem e o que faz mal...

Acho a maior graça. Tomate previne isso, cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere...
Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.
Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de ideias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mozarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!
Martha Medeiros

sábado, 20 de novembro de 2010


O QUE FOI QUE O MENDIGO DISSE
(Essa história de autoria desconhecida está presente no volume 5 da coleção FRASES, DICAS E HISTÓRIAS MARAVILHOSAS)
                                   
Estava triste, desmotivado. Sua mulher havia deixado de amá-lo. Levantou da cama e vestiu-se naquela manhã de domingo. Sem nada para fazer, saiu de casa e andou sem rumo. Até aquele dia, nunca tinha reparado como era penoso viver sem amor.
Depois de andar durante horas, sentou-se à sombra de uma árvore frondosa no banco de uma praça, de cabeça baixa. Ao seu lado, sentou-se um homem que, pelo seu aspecto, pareceu-lhe um mendigo. Quase se levantou para seguir o seu caminho, mas o sorriso do homem o reteve. Aos poucos, se estabeleceu um diálogo e uma animada conversa que se estendeu por horas.
Finalmente, o marido se levantou do banco, deixando dinheiro na mão do mendigo. Sua postura já estava diferente.
Agora, com passo enérgico, voltou para casa, tomou banho, fez a barba e se vestiu com todo cuidado. Saiu sem dar explicações e sua mulher, que já não o amava, se mostrou levemente curiosa com a sua nova atitude.
Voltou à noite, bem tarde. No dia seguinte, cumprimentou gentilmente sua mulher e foi trabalhar. Na volta, vestiu um short, calçou tênis e fez uma longa caminhada noturna. Dormiu com excelente disposição.
O dia seguinte foi igual, talvez melhor. Sua mulher, que não o amava, e seus filhos se surpreenderam. Parecia ter perdido a tristeza.
Ganhara uma força e uma elegância que a família nunca antes tinha notado. Continuou a ser gentil com a mulher mas nunca mais lhe pediu desculpas ou explicações, nem exigiu que fizesse amor com ele.
Passaram-se semanas. A atitude do marido continuava firme e a disposição otimista instalou-se de vez. A mulher sentia-se cada vez mais intrigada com a mudança miraculosa do marido e teve mais simpatia por suas novas atitudes, sábias e moderadas. Embora ela persistisse em não amá-lo, ele melhorava seu desempenho como pessoa e como pai.
Agora, os amigos o procuravam. Era evidente que tinha se transformado num homem sábio.
Quanto a mim, sou um sujeito profundamente curioso, talvez por ser escritor e fui à mesma praça onde estivera o marido a fim de procurar o mendigo. Pude reconhecê-lo imediatamente.
Sem vacilar, sentei-me a seu lado. Apresentei-me e perguntei o que ele tinha dito para o marido.
Sorrindo, o mendigo me respondeu:
- Ah, lembro... Não dei grande conselho. Disse-lhe apenas que, com minha experiência de mendigo, aprendi que nunca se deve pedir dinheiro e, pelas mesmas razões, jamais se deve suplicar amor. Essas são duas coisas que sempre nos negam quando as pedimos.
E sorrindo, acrescentou:
- “O dinheiro, a gente ganha; o amor se conquista”.
Não me pediu nada. Mesmo assim, agradecido, dei-lhe R$ 100,00.

Orlando Nussi

sábado, 13 de novembro de 2010

O QUE É SUCESSO?


Aos 02 anos sucesso é: conseguir andar. 





Aos 04 anos  sucesso é: não fazer xixi nas calças. 

Aos 12 anos  sucesso é: ter amigos. 

Aos 18 anos  sucesso é: ter carteira de motorista. 

Aos 20 anos  sucesso é: fazer sexo. 

Aos 35 anos  sucesso é: dinheiro. 

Aos 50 anos  sucesso é: dinheiro. 

Aos 60 anos  sucesso é: fazer sexo. 

Aos 70 anos  sucesso é: ter carteira de motorista. 
Aos 75 anos  sucesso é: ter amigos. 

Aos 80 anos  sucesso é: não fazer xixi nas calças. 

Aos 90 anos  sucesso é: conseguir andar.

ASSIM É A VIDA.... 

"...NÃO LEVAMOS NADA DESSA VIDA, PARA QUE PERDER TEMPO COM MALDADE, COM FALTA DE
 AMOR?! TODOS TEREMOS O MESMO DESTINO INDEPENDENTEMENTE DA CONDIÇÃO FINANCEIRA, DA CLASSE SOCIAL; PORTANTO , AME , BRINQUE , PERDOE E APROVEITE ! "

(DESCONHEÇO AUTORIA)

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

CLORETO DE MAGNÉSIO

Artrite, Artrose, Tendinite, Pressão Alta e muitas outras doenças podem ser curadas e evitadas.



Novidades que podem salvar vidas

O magnésio é um dos minerais essenciais para a regeneração celular, e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo, mais do que qualquer outro mineral. Ao lado de oxigênio e iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.


 Estima-se que 80% da população dos países "ocidentais" têm deficiência de magnésio.

O magnésio é um mineral calmante para relaxar os músculos, relaxar as artérias e nervos excitados, enquanto o cálcio contrai os músculos. O nutricionista Thomas Steinmetz descobriu que a deficiência de magnésio foi a causa de morte por ataques cardíacos súbitos em 8 milhões de pessoas no período de 1940-1994 nos EUA. O magnésio é rapidamente utilizado pelas glândulas supra-renais em momentos de stress. O magnésio mantém o potencial elétrico (voltagem) através da membrana dos nervos e músculos e aumenta a capacidade das células brancas do sangue para combater as infecções em 300%.

O corpo não retém o magnésio como faz com o cálcio. O magnésio é excretado como resultado de alto estresse, ingestão de açúcar, cafeína, álcool, diarréia, e dietas ricas em proteínas e frutas.

Quando se trata da cura e da própria vida, depois da água que bebemos e do ar que respiramos, o magnésio faz jus a sua importância como o mineral do milagre que pode salvar-nos em época de extrema necessidade. Chamado de "mineral da bela" pelos chineses antigos, sua beleza é vista no poder de cura absoluta que ele contém. É nada menos que um mineral milagroso. Ele tem a chave para centenas de reações enzimáticas essenciais e os processos celulares. Cloreto de Magnésio, quando fornecidos em quantidades suficientes, pode melhorar a fisiologia celular de uma forma muito poderosa. 

Poucos sabem que o Cloreto de Magnésio é um impressionante lutador contra infecção e ainda menos sabem que uma forma eficiente para fornecer magnésio para todas as células é feita por meio transdérmico (Isso aconteceria naturalmente se passamos horas por dia de banho no mar).
Por que precisamos de Magnésio?

O magnésio é essencial para o funcionamento de centenas de processos enzimáticos diferentes no corpo, particularmente aqueles que produzem, armazenam, transportam e utilizam a energia. O magnésio é importante para os seguintes processos metabólicos:

·  Na síntese da proteína: DNA e RNA em nossas células que necessitam de magnésio para o crescimento e desenvolvimento celular.
·  Para aumentar os sinais elétricos que devem percorrer os nervos do nosso corpo (incluindo os impulsos para o cérebro, coração e função pulmonar).
·  Regular e distribuir a energia em todo o corpo.
·  Para pressão arterial normal, tônus vascular. Para transmissão de sinais das células nervosas, e do fluxo sangüíneo.
·  Para nervos e funções musculares.

Os sinais de deficiência de magnésio:

Como o magnésio é fundamental para praticamente todos os processos metabólicos podem ajudar a restabelecer a saúde em quase qualquer distúrbio de saúde e tem sido utilizado como uma pedra angular na terapia sistêmica de minerais e vitaminas desde a década de 1980. O Cloreto de Magnésio deve fornecer benefícios para as pessoas com qualquer um dos distúrbios listados abaixo, mas também tem amplos benefícios para uma boa saúde geral.

A coisa mais importante e crucial que precisamos fazer é compensar, de maneira mais eficiente possível, nossas deficiências de magnésio.
·  Insônia
·  Obesidade
·  Enxaqueca
·  TPM (SPM)
·  Instabilidade emocional
·  Depressão / Apatia
·  Raiva
·  Nervosismo
·  Ansiedade
·  Epilepsia
·  Pedras nos rins
·  Insuficiência Cardíaca Congestiva
·  Fadiga Crônica
·  Pressão arterial alta (hipertensão)
·  Constipação
·  Diabetes
·  Cãibras musculares
·  Osteoporose
·  Artrite
·  Artrose
·  Pedras nos rins
·  Problemas de memória
·  Ruído Sensibilidade
·  Dormência e formigamento
·  Tiques nervosos
·  Transpiração excessiva
·  Anorexia
·  Asma
·  Envelhecimento acelerado.

 Cuidados:

 O cuidado é necessário em casos de deficiência renal / distúrbios renais.
Cloreto de Magnésio é paradoxalmente tanto calmante como energizante. O uso prolongado (principalmente se tomado por via oral) tenderá a ajudar a dormir, mas a curto prazo os efeitos de ativação em pessoas sensíveis, especialmente se usado na parte da tarde ou à noite, pode eventualmente causar inquietação ou dificuldade para dormir.

Observação:  Esta é uma abordagem holística para a saúde natural e bem-estar. A capacidade do corpo em poder se curar depende da totalidade da dieta, nutrição, estilo de vida e fatores ambientais. As informações fornecidas nesse artigo são apenas para fins informativos, de nenhum modo constitui uma consulta médica, ou o aconselhamento médico, nem se destina a ser tomado como uma solicitação para adquirir nossos produtos.
Sempre consulte um profissional de saúde quando se combate uma doença e também para ver a evolução do tratamento.

terça-feira, 2 de novembro de 2010


IPq/USP oferece tratamento para transtorno bipolar



O Instituto de Psiquiatria  do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) busca homens e mulheres, de 18 a 35 anos, que apresentem transtorno bipolar ou depressão com episódios de euforia exagerada, para participação em grupo de pesquisa onde serão oferecidos tratamento e acompanhamento ambulatorial.
As inscrições devem ser feitas pelo telefone (11) 3069-7924 ou pelo email pesquisabipolar@gmail.com