terça-feira, 22 de novembro de 2011

O casamento de Jennifer





O casamento de Jennifer se aproximava rapidamente. Nada diminuía sua alegria.
Nem mesmo o divórcio complicado de seus pais.
Sua mãe encontrara o vestido perfeito para usar e seria a mais bem vestida mãe de noiva jamais vista!
Uma semana depois, Jennifer soube, horrorizada, que a nova e jovem mulher de seu pai tinha comprado o mesmo vestido de sua mãe. Jennifer lhe pediu para trocá-lo, mas ela se recusou:
_“De modo algum, eu fico linda nesse vestido e vou usá-lo”, foi a resposta da moça.
Jennifer contou para a mãe que ouviu a notícia muito tranquila:
_ ”Não se incomode, filha, eu compro outro vestido. Afinal, é o seu dia”.
Alguns dias depois as duas saíram para as compras e a mãe comprou outro lindo vestido. Quando pararam para almoçar a moça perguntou:
_“Mãe, você não vai trocar aquele vestido? Você não tem mesmo outra ocasião para usá-lo”.
 A mãe sorriu e respondeu:
_ “Claro que tenho, querida...Vou usá-lo no jantar do ensaio na noite anterior à cerimônia”.

Agora pergunto: há alguma mulher lendo isto aqui que não tenha adorado essa história?

(texto recebido por email...)

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Você acredita na vida após o nascimento?

                                                 foto de Tracy Raver e Kelley Ryden

Desconheço a autoria  da parábola abaixo (quem souber por favor me notifique!), mas, com certeza encerra uma mensagem muito especial. Que ela nos ajude a caminhar no escuro da incerteza em busca de uma Luz Maior!


No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês. O primeiro pergunta ao outro:


- Você acredita na vida após o nascimento?


- Certamente. Algo tem de haver após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.


- Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?


- Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.


- Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída – o cordão umbilical é muito curto.


- Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.


- Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.


- Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.


- Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?


- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.


- Eu não acredito! Eu nunca vi nenhuma mamãe, por isso é claro que não existe nenhuma.


- Bem, mas às vezes quando estamos em silêncio, você pode ouvi-la cantando, ou sente como ela afaga nosso mundo. Saiba, eu penso que só então a vida real nos espera e agora apenas estamos nos preparando para ela…