quarta-feira, 26 de dezembro de 2007




Um jornal perguntou aos leitores o que eles desejavam para o novo ano. As respostas mostram o que se passa no coração das pessoas e o que é importante para elas:

– Desejo principalmente que eu tenha saúde e que possa viver sem preocupações e surpresas desagradáveis no novo ano.

– Por ter muito trabalho, eu gostaria que houvesse mais tempo para fazer tudo aquilo que acaba sendo deixado de lado.

– Desejo que, apesar de estar completando 50 anos, eu ainda tenha forças para começar coisas novas. Eu gostaria de iniciar uma empresa própria, para não ser mais empregado. Também desejo muitos dias bonitos para ir à praia e ter bons momentos de lazer.

– As pessoas deveriam ser mais abertas e preocupadas com o próximo. Há muitas situações em que, pelo excesso de atividades, não tomamos tempo para uma conversa ou para ouvir alguém. Desejo mais compreensão e que possa continuar a gozar a vida.

– Para mim importa somente o bem-estar da minha família.

– Espero que não haja guerras e conflitos. Quero também tirar umas férias realmente gostosas.

– Desejo sucesso financeiro, sorte no amor e êxito nos estudos. Eu também gostaria que houvesse mais alegria neste mundo.

– Saúde, paz e harmonia na família são as coisas mais importantes para mim. Estou preocupada com o meio ambiente e gostaria que ele fosse mais preservado. Colaboro na igreja e tento ser uma boa influência. Meu sonho? Uma casinha de campo.

– Desejo que o novo ano seja melhor que o velho, principalmente para os jovens que não encontram emprego, e que acabe a criminalidade.

Nenhuma das pessoas fez referência ao sentido da vida ou a Deus, o Criador. Parece que ninguém se importa realmente com a salvação e com aquilo que a Bíblia ensina. Os desejos são todos terrenos e não levam em consideração a vida futura e a eternidade. As pessoas parecem não perceber como é importante estar reconciliado com Deus. Todos querem viver bem e esperam que o mundo melhore, mas não levam em consideração o maior mandamento: "Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mt 22.37-39).

Assim compreendemos as palavras do pregador Salomão: "Considerei todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também o trabalho que eu, com fadigas, havia feito; e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento, e nenhum proveito havia debaixo do sol" (Ec 2.11). No final deste novo ano, muitos reconhecerão que nada melhorou, pelo contrário, que as coisas pioraram. E então as pessoas estabelecem novos propósitos, que normalmente também não são cumpridos. Como estava certo o salmista ao dizer: "Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos" (Sl 90.10). Isso só muda se buscarmos a Deus e ao Seu amor. O Salmo 22 é o "salmo da crucificação", que nos fala da redenção do mundo através de Jesus Cristo. Ele começa com as conhecidas palavras que nosso Senhor pronunciou na cruz: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (v. 1). Adiante, em virtude da obra consumada por Jesus na cruz do Calvário, lemos no versículo 26: "Os sofredores hão de comer e fartar-se; louvarão o Senhor os que o buscam. Viva para sempre o vosso coração." A busca do Senhor é o mais importante na vida. Procure-O agora mesmo, e comece o novo ano com novas perspectivas! (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)

sábado, 1 de dezembro de 2007

DNA E EMOÇÕES


por Gregg Braden



A seguir três assombrosos experimentos com o DNA (ADN) que provam as qualidades e auto-cura do mesmo em consonância com os sentimentos da pessoa, como foi reportado recentemente por Gregg Braden em seu programa
intitulado Curando Corações/Curando Nações: A Ciência da Paz e o Poder das Orações.

Gregg Braden começou como cientista e engenheiro antes que se fizesse as "grandes perguntas".

EXPERIMENTO #1

O primeiro experimento foi realizado pelo Dr. Vladimir Poponin, um biólogo quântico. Nesta experiência começou-se por esvaziar um recipiente (quer dizer que se criou um vazio em seu interior) e o único elemento deixada dentro foram fotons (partículas de luz). Foi medida a distribuição destes fotons e descobriu-se que estavam distribuidos aleatoriamente dentro deste recipiente. Este era o resultado esperado.
Então foi colocada dentro do recipiente uma amostra de DNA e alocalização dos fotons foi medida novamente. Desta vez os fotons haviam se ORGANIZADO EM LINHA com o DNA. Em outras palavras, o DNA físico produziu um efeito nos fotons não físicos.
Depois disto, a amostra de DNA foi removida do recipiente e adistribuição dos fotons foi medida novamente. Os fotons PERMANECERAM ORDENADOS e alinhados onde havia estado o DNA. A que estão conectadas as partículas de luz?
Gregg Braden diz que estamos impelidos a aceitar a possibilidade que exista um NOVO campo de energia e que o DNA está se comunicando com os fotons por meio deste campo.

EXPERIMENTO # 2

Este experimento foi levado a cabo pelos militares. Foram recolhidas amostras de leucócitos (células sanguíneas brancas) de um número de doadores. Estas amostras foram colocadas em um local equipado com um aparêlho de medição das mudanças elétricas. Nesta experiência o doador era colocado em um local e submetido a "estímulos emocionais" provenientes de vídeo clips que geravam emoções ao doador. O DNA era colocado em um lugar diferente do que se encontrava o doador, mas no mesmo edifício.
Ambos, doador e seu DNA, eram monitorados e quando o doador mostrava seus altos e baixos emocionais (medidos em ondas elétricas) o DNA expressava RESPOSTAS IDÊNTICAS e AO MESMO TEMPO. Não hove lapso e retardo de tempo de transmissão. Os altos e baixos do DNA COINCIDIRAM EXATAMENTE com os altos e baixos do doador.
Os militares queriam saber o quão distantes podiam ser separados o doador e seu DNA e continuarem observando este efeito. Pararam de experimentar quando a separação atingiu 80 kilometros entre o DNA e seu doador e continuaram tendo o MESMO resultado. Sem lapso e sem retardo de transmissão.
O DNA e o doador tiveram as mesmas respostas ao mesmo tempo. Que significa isto? Gregg Braden diz que isto significa que as células vivas se reconhecem por uma forma de energia não reconhecida anteriormente. Esta energia não é afetada pela distância e nem pelo tempo. Esta não é uma forma de energia localizada, é uma energia que existe em todas as partes
e todo o tempo.

EXPERIMENTO #3

O terceiro experimento foi realizado pelo Institut Heart Math e o documento que lhe dá suporte tem este título: Efeitos locais e não locais de freqüências coerentes do coração e alterações na conformação do DNA (Não se fixem no título, a informação é incrível!)
Este Experimento relaciona-se diretamente com a situação com o antrax. Neste experimento tomou-se o DNA de placenta humana ( a forma mais pristina de DNA) e colocou-se em um recipiente onde se podia medir as alterações do mesmo. 28 amostras foram distribuídas, em tubos de ensaio, ao mesmo número de pesquisadores previamente treinados. Cada pesquisador havia sido treinado a gerar e SENTIR sentimentos, e cada um deles podia ter fortes emoções. O que se descubriu foi que o DNA MUDOU DE FORMA de acordo com os sentimentos dos pesquisadores.
1. Quando os pesquisadores sentiram gratidão, amor e aprêço, o DNA respondeu RELAXANDO-SE e seus filamentos esticando-se. O DNA tornou-se mais grosso.
2. Quando os pesquisadores SENTIRAM ráiva, medo ou stress, o DNA respondeu APERTANDO-SE. Tornou-se mais curto e APAGOU muitos códigos. Já sentiu-se alguma vez "descarregado" por emoções negativas? Agora já sabe porque seu corpo também se descarrega!
Os códigos de DNA conectaram-se novamente quando os pesquisadores tiveram sentimentos de amor, alegria, gratidão e aprêço.
Esta experiência foi aplicada posteriormente a pacientes com HIV positivo.
Descobriram que os sentimentos de amor, gratidão e aprêço criaram RESPOSTAS DE IMUNIDADE 300.000 vezes maiores que a que tiveram sem eles.
Assim que temos aqui uma resposta que nos pode auxiliar a permanecermos com saúde, sem importar quão daninho seja o virus ou a bactéria queesteja flutuando ao redor. Mantendo os sentimentos de alegria, amor, grat idão e aprêço.
Estas alterações emocionais foram mais além de seus efeitos eletromagnéticos.
Os indivíduos treinados para sentirem amor profundo foram capazes de mudar a forma de seu DNA. Gregg Braden diz que isto ilustra uma nova forma de energia que conecta toda a criação. Esta energia parece ser uma REDE ESTREITAMENTE TECIDA que conecta toda a matéria. Podemos influenciar essencialmente esta rede de criação por meio de nossas VIBRAÇÕES.

RESUMO:

Que tem a ver os resultados destas experiências com nossa situação presente? Esta é a ciência que nos permite escolher uma linha de tempo que nos permite estar a salvo, não importa o que aconteça. Como Gregg explica em seu livro O EFEITO DE ISAIAS, basicamente o tempo não é apenas linear (passado, presente e futuro) mas também é profundidade. A profundidade do tempo consiste em todas as linhas de tempo e de oração que possam ser pronunciadas ou que existam. Essencialmente, suas orações já foram respondidas. Simplesmente ativamos a que estamos vivendo por meio de nossos SENTIMENTOS.
É assim que criamos nossa realidade, ao a escolhermos com nossos sentimentos. Nossos sentimentos estão ativando a linha do tempo por meio da rede de criação, que conecta a energia e a matéria do universo.
Lembre-se que a lei do Universo é que atraímos aquilo que colocamos nosso foco. Se focas em temer qualquer coisa seja lá o que for, estás enviando uma forte mensagem ao Universo para que te envie aquilo a que mais temes.
Em troca, se puderes manter-te com sentimentos de alegria, amor, aprêço ou gratidão e focar em trazer mais disto para tua vida, automaticamente vais afastar o negativo.
Estarias escolhendo uma LINHA DE TEMPO diferente com estes sentimentos. Podem prevenir o contágio do antrax ou qualquer outra gripe ou virus, permanecendo nestes sentimentos positivos que mantêm um sistema imun extraordinariamente forte.
Sendo assim, esta é uma proteção para o que vier: Busque algo pelo qual estar alegre todos os dias, cada hora se possível, momento a momento, ainda que sejam alguns poucos minutos. Esta é a mais fácil e melhor das proteções que podes ter.

Greg Braden é o autor de "The Isaiah Effect"(O EFEITO DE ISAIAS) e de
"Awakening to the Zero Point"(DESPERTANDO PARA O PONTO ZERO)

Fonte original: http://www.greggbraden.com
Traduzido para o português por Liane B. de Mesquita
desde a tradução para o espanhol de Abjini Arraíz

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Apresento-lhes a tela "ESTRELA DALVA" - meu mais recente trabalho


Pintar o retrato de Dalva Esper , mais que uma honra, foi um privilégio pois, além de cantora lírica maravilhosa, trata-se de uma pessoa especial, cuja grandeza d'alma , radiância e beleza (em todos os sentidos) nos inspira. Para quem não sabe, Dalva é tia do estilista Ronaldo Esper, criador dos vestidos de noivas mais lindos que já vi.

Nessa foto, a tela ainda estava sem moldura, os brincos não estavam terminados e o colo estava com a tinta ainda fresca, dando, portanto, a impressão de mancha mas não é. Cliquem sobre a foto para vê-la ampliada. Espero que gostem...

quinta-feira, 4 de outubro de 2007



É PRIMAVERA. QUE TAL COMER FLORES ?

Você já ouviu falar nas chamadas flores comestíveis? Algumas são usadas na culinária há muito tempo. Além de enfeitar o ambiente, algumas delas são agradáveis surpresas ao paladar. Mas é preciso muita atenção, porque hoje em dia o importante é comprar este produto quando ele vem especificado para consumo alimentício. A flor cultivada para decoração nem sempre é apropriada para comer.

Uma outra coisa importante: para a utilização das flores, retire sempre seus cabos através de uma suave compressão na região do cálice. No mais, aproveite o colorido e o perfume, que vão fazer muito sucesso na sua casa!

Confira alguns tipos de flores comestíveis:

Flor de calêndula
Originária da região centro sul da Europa e da Ásia. Na idade média, a calêndula era cultivada nas hortas, desidratada e utilizada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. As pétalas desta flor são utilizadas frescas em saladas, em crepes ou no arroz em substituição ao açafrão.

Flor de nastúrcio (capuchinha)
Nativa do Peru, hoje é cultivada em todo o mundo. O nastúrcio é uma planta extremamente decorativa que foi introduzida na Europa no final do século XVI. As flores e folhas possuem um gosto picante e são riquíssimas em vitamina C.

Amor perfeito (viola tricolo)
Nativa da Europa e Ásia Ocidental, o amor perfeito já se espalhou pelo mundo inteiro. É conhecido também como a flor da "divina trindade" por apresentar três cores em suas flores. Além de suas propriedades diuréticas, o amor perfeito pode ser usado em saladas ou sobremesas.

Flor de borago
Planta anual nativa do norte da África. Desde tempos antigos, o borago é conhecido por possuir efeitos benéficos sobre o corpo e a mente. As flores são comestíveis e freqüentemente utilizadas em saladas, ou ainda com glacê em bolos e sobremesas. O borago deve ser sempre utilizado fresco. Seco, perde suas propriedades.

Fonte: Lulu Carabina - www.abacaxiatomico.com.br

terça-feira, 25 de setembro de 2007


--------------------------------------------------------------------------------



Timo: a chave da energia vital

No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente toca quando
diz "eu", fica uma pequena glândula chamada timo.

Seu nome em grego, thýmos, significa energia vital. Precisa dizer mais?

Precisa, porque o timo continua sendo um ilustre desconhecido. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos.

Essa característica iludiu durante muito tempo a medicina, que só conhecia através de autópsias e sempre o encontrava encolhidinho.
Supunha-se que atrofiava e parava de trabalhar na adolescência, tanto que durante décadas os médicos americanos bombardeavam timos adultos perfeitamente saudáveis com megadoses de raios X achando que
seu "tamanho anormal" poderiam causar problemas.

Mais tarde a ciência demonstrou que, mesmo encolhendo após a infância, continua totalmente ativo; é um dos pilares do sistema
imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem.
Como uma central telefônica por onde passam todas as ligações, faz conexões para fóra e para dentro.

Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.

Mas também é muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros,
sabores, gestos, toques, sons, palavras, pensamentos.

Amor e ódio o afetam profundamente.

Idéias negativas têm mais poder sobre ele do que vírus ou bactérias.

Já que não existem em forma concreta, o timo fica tentando reagir e enfraquece, abrindo brechas para sintomas de baixa imunidade, como herpes.

Em compensação, idéias positivas conseguem dele uma ativação geral em todos os poderes, lembrando a fé que remove montanhas.

O teste do pensamento

Um teste simples pode demonstrar essa conexão.

Feche os dedos polegar e indicador na posição de o.k, aperte com força e peça para alguém tentar abrí-los enquanto você pensa " estou feliz".

Depois repita pensando " estou infeliz".

A maioria das pessoas conserva a força nos dedos com a idéia feliz e enfraquece quando pensa infeliz. (Substitua os pensamentos por uma bela sopa de legumes ou um lindo
sorvete de chocolate para ver o que acontece...)

Esse mesmo teste serve para lidar com situações bem mais complexas.

Por exemplo, quando o médico precisa de um diagnóstico diferencial, seu paciente tem sintomas no fígado que tanto podem significar câncer quanto abcessos causados por amebas. Usando lâminas com amostras, ou mesmo representações gráficas de uma e outra hipótese, testa a força muscular do paciente quando em contato com elas e chega ao resultado.

As reações são consideradas respostas do timo e o método, que tem sido demonstrado em congressos científicos ao redor do mundo, já é ensinado na Universidade de São Paulo (USP) a médicos acupunturistas.

O detalhe curioso é que o timo fica encostadinho no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito..."
Fiquei de coração apertadinho", por exemplo, revela uma situação real do timo, que só por reflexo envolve o coração.

O próprio chacra cardíaco, fonte energética de união e compaixão, tem mais a ver com o timo do que com o coração- e é nesse chacra que, segundo os ensinamentos budistas, se dá a passagem do estágio animal para o estágio humano.

"Lindo!", você pode estar pensando, "mas e daí?".

Daí que, se você quiser, pode exercitar o timo para aumentar sua produção de bem estar e felicidade.

Como? Pela manhã, ao levantar, ou à noite, antes de dormir.

a).. Fique de pé, os joelhos levemente dobrados. A distância entre os pés deve ser a mesma dos ombros. Ponha o peso do corpo sobre os dedos e não sobre o calcanhar, e mantenha toda a musculatura bem relaxada.

b).. Feche qualquer uma das mãos e comece a dar pancadinhas contínuas com os nós dos dedos no centro do peito, marcando o rítimo assim: uma forte e duas fracas.

Continue entre três e cinco minutos, respirando calmamente, enquanto observa a vibração produzida em toda a região torácica.
O exercício estará atraindo sangue e energia para o timo, fazendo-o crescer em vitalidade e beneficiando também pulmões, coração, brônquios e garganta. Ou seja, enchendo o peito de algo que já era seu e só estava esperando um olhar de reconhecimento para se transformar em coragem, calma, nutrição emocional, abraço.

Ótimo, ìntimo, Cheio de estímulo. Bendito Timo.

(Da jornalista e pesquisadora Sonia Hirsch)

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

SÔBRE O CÂNCER
(fonte: http://www.aacc.org.br/cancer.htm )


A palavra câncer representa o conjunto de mais de duzentas “neoplasias malignas” que tem em comum um processo de crescimento desordenado de células anormais em diferentes partes do organismo e que pode ocorrer em qualquer idade, tanto em crianças quanto em adultos. O tipo de tecido corporal de onde essas células se originam e começam a se multiplicar determina o tipo de câncer e influencia o seu grau de gravidade, bem como a maior ou menor facilidade de tratamento.

A palavra vem do latim câncer, que significa caranguejo. Esse nome deve-se à semelhança entre as pernas do crustáceo e os tentáculos do tumor, que se infiltram nos tecidos sadios do corpo.

A velocidade com que a célula alterada se multiplica é muito variada, por isso quando se tem o diagnóstico de câncer, o paciente é submetido a uma bateria de exames para descobrir a extensão da doença, processo chamado de estadiamento. A partir desses exames, é traçado o plano de tratamento.

O tratamento pode ser cirurgia, quimioterapia, radioterapia, e transplantes. Estes podem ser combinados ou individuais. Cabe ressaltar que o tratamento deixa o sistema imunológico do paciente extremamente frágil, deixando-o sobre constante risco de infecção.

O câncer hoje, se diagnosticado precocemente tem chance de cura de 70 %, porém é importante lembrar que é uma doença potencialmente terminal.

Levando em conta os dados supracitados, receber um diagnóstico de câncer que acomete um filho, é angustiante, e passa a ser um tempo de incertezas. Este acontecimento
pressupõe uma reorganização de todo o sistema familiar de forma a se adaptar à condição de perda iminente da criança e lhe prestar cuidados.

A possibilidade da perda de um filho representa não só o luto por uma criança real, mas as interrupções de sonhos e projetos de vida, uma vez que os pais vêem nos seus filhos uma forma de continuidade de suas próprias vidas.

Os pais enfrentam diversas perdas, deparam com um confronto entre a imagem da criança idealizada e a da criança real adoentada.

A família passa a sofrer crise emocional, e, portanto todos os membros desta devem ser ajudados e orientados para melhor compreensão da doença, em todas as etapas do tratamento.

O diagnóstico do câncer infantil é estressante e angustiante, por isso receber o a informação que um ente querido está com câncer, é muito delicado. È um momento que merece especial atenção. Muitas vezes a informação tem que ser repetida, pois neste momento o nível de ansiedade dos pais e da criança é muito alto, e a capacidade de assimilação pode variar.

A criança precisa entender e ter informações sobre seu processo de tratamento e possibilidade de dor, para assim poder participar ativamente do seu processo de cura.

Quanto aos irmãos da criança doente, fica presente o sentimento de abandono, uma vez que o foco dos pais passa a ser o filho doente. Estes pais devem ser orientados a incluir os irmãos no processo de tratamento. Dar informações e conversar, de acordo com cada idade, sobre os medos e aflições.

È muito comum a família após receber o diagnostico de câncer na criança, passar por essas fases:
• Choque: Quando a pessoa sofre um abalo seguido de desespero ou atordoamento, geralmente proveniente do diagnóstico de uma doença potencialmente terminal. Neste caso podem surgir reações que variam entre a apatia e a agitação.
• Negação: Tentativa automática de viver como antes, como se nada tivesse ocorrido, gerada por uma incapacidade atual de aceitar a realidade da perda iminente. Pode haver um momento de isolamento, como uma espécie de mecanismo de defesa da pessoa para dar continuidade à vida.
• Ambivalência: ocorre entre a aceitação e o sentimento de negação.
• Revolta: Protestos que podem ser dirigidos a si mesmo, à situação, a outrem (geralmente a equipe médica responsável pelo tratamento da criança, ou ao cônjuge) ou a Deus. Também é comum aparecerem sentimentos de culpa e auto-recriminação nesta fase.
• Barganha: Tentativa de alguma espécie de trato ou acordo (geralmente com uma entidade divina), que garanta o adiamento da morte ou cura do enfermo
• Ambivalência: ocorre entre a aceitação da perda iminente e o sentimento de negação.
• Revolta: Protestos que podem ser dirigidos a si mesmo, à situação, a outrem (geralmente a equipe médica responsável pelo tratamento da criança, ou ao cônjuge) ou a Deus. Também é comum aparecerem sentimentos de culpa e auto-recriminação nesta fase.
• Barganha: Tentativa de alguma espécie de trato ou acordo (geralmente com uma entidade divina), que garanta o adiamento da morte ou cura do enfermo.
• Depressão: Abatimento e tristeza profunda, havendo a possibilidade de acontecer o reconhecimento de perdas secundárias decorrentes da morte iminente.
• Aceitação e adaptação: Aceitação da realidade.
È importante lembrar que estas fases não aparecem necessariamante nesta ordem e também não tem um tempo determinado.


LETÍCIA ROTTA
Coordenadora do setor de Psicologia
MEDICOS SEM FRONTEIRAS

História

Médicos Sem Fronteiras foi criada em 1971 por um grupo de jovens médicos e jornalistas que, em sua maioria, tinham trabalhado como voluntários em Biafra, região da Nigéria, que, no final dos anos 60, estava sendo destruída por uma guerra civil brutal.

Enquanto trabalhavam para socorrer as vítimas do conflito, eles perceberam que as limitações da ajuda humanitária internacional da época eram fatais. Para tratar dos doentes e feridos era preciso esperar por um entendimento entre as partes em conflito zou pela autorização oficial das autoridades locais. Além do emperramento burocrático, os grupos de ajuda humanitária não se manifestavam diante dos fatos testemunhados.

Em 1971, o sentimento de frustração desse grupo e a vontade de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido e eficiente deram origem a Médicos Sem Fronteiras. A organização surgiu com o objetivo de levar cuidados de saúde para quem mais precisa, independentemente de interesses políticos, raça, credo ou nacionalidade. No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na Nicarágua, após um terremoto que devastou o país. Hoje, mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem Fronteiras em mais de 70 países.

Médicos Sem Fronteiras no Brasil

O Brasil, embora seja, hoje, a 12a economia mundial, se caracteriza por ter uma das piores distribuições de renda do mundo. Isto, na prática, significa que os 10% mais pobres da população brasileira dividem 0,7% da renda, enquanto os 10% mais ricos concentram 48% dela. Além disso, 40 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza.

Estes números criam um contexto de pobreza e exclusão social que trouxeram Médicos Sem Fronteiras para o Brasil. No Brasil, o acesso à saúde é garantido pela constituição federal, mas é limitado na prática. Paralelamente ao trabalho junto a populações desfavorecidas, o objetivo de MSF aqui é sensibilizar a sociedade civil brasileira acerca das situações de extrema dificuldade enfrentadas pelas comunidades excluídas. Esta sensibilização se dá através dos meios de comunicação, da organização de manifestações e, em casos extremos, de denúncias públicas.

Médicos Sem Fronteiras atua tanto em contextos emergenciais – como epidemias, catástrofes naturais e conflitos –, como em contextos estáveis onde a exclusão social ocasiona o sofrimento de milhares de pessoas. Embora tenha sido o advento de uma epidemia de cólera na Amazônia, em 1991, que trouxe MSF para o Brasil, o trabalho hoje é caracterizado por projetos de desenvolvimento de médio prazo, dentro de um contexto relativamente estável, porém caracterizado pela desigualdade e pela violência cotidiana. Em 1993, motivado pela situação de exclusão social e violência no Rio de Janeiro, que chegava aos noticiários internacionais, MSF envia uma equipe de profissionais para a cidade com o intuito de investigar a situação, avaliar a necessidade de atuação e planejar ações.

Os projetos de MSF no Brasil se caracterizam pelo desenvolvimento de iniciativas médico-sociais, das quais a população assistida participa ativamente. A proposta de MSF é funcionar como um elemento catalisador de mudança social, através de ações que garantam a sustentabilidade dos projetos.

Durante este processo, a organização procura contribuir para que as populações atendidas se organizem, de modo que elas mesmas possam lutar por seus direitos. Os projetos também buscam um diálogo com representantes do poder público, criando um canal de comunicação entre as comunidades excluídas e os governos, para reafirmar o compromisso do Estado em atender as necessidades dessas populações.

As atividades de Médicos Sem Fronteiras no Brasil são financiadas, em sua maioria, com recursos de doações de cidadãos de vários países, inclusive do Brasil.

Para saber mais acessem http://www.msf.org.br

quinta-feira, 9 de agosto de 2007



MEDITAÇÃO PARA CRIANÇAS

Vivemos numa sociedade, acelerada, cheia de ritmo, cheia de estímulos, e esquecemo-nos com grande freqüência que dentro do nosso lar existem " crianças ", crianças essas que eu chamo de " esponjas " pois absorvem todo o nosso stress. Depois falamos de crianças hiperativas, da falta da concentração nas aulas, na hiperatividade em casa, na sua auto-estima, por vezes como não temos tempo para acompanha-las da melhor maneira ...Usamos medicação, freqüentamos médicos, e essa solução nem sempre resolve.Podemos sempre lhes dar a oportunidade de se olharem a elas mesmas, de se observarem.Tal como nós as nossas crianças também são vítimas do nosso mundo stressado.

Ensinar a nossa criança meditar significa ajudá-la a ligar-se com o seu eu interior, incluindo a sua imaginação, a sua auto-estima, os seus pensamentos positivos, saber vê-la e sentir o quanto ela é especial, ajudá-la a gerir seus próprios conflitos.

Meditação não significa estar muito quieto, de pernas cruzadas e olhos fechados, significa sim, dar-lhes tempo e espaço para serem criativas, para praticarem a atenção e estarem livres de preocupações e ansiedades transmitidas diariamente.
Este processo pode beneficiar muitos pais no seu envolvimento com as crianças.

Ter tempo para relaxar pode, no mínimo, reduzir a ansiedade e aumentar a capacidade de resolução de problemas. Por vezes, o simples ato de focar a atenção numa tarefa diferente permite que surjam idéias novas e frescas. A meditação pode ainda ajudar uma criança zangada ou frustrada a acalmar-se e a repensar uma situação.

~>1º) Ensinar as crianças a relaxar e meditar, consiste em fazer com que elas se sentem ou deitem numa posição e local confortáveis, como elas se sentirem melhor! Não existe nenhuma postura obrigatória, só o conforto delas importa.

~>2º A respiração - início da técnica – é o mais importante ; aprender a respirar, respirar fundo uma ou duas vezes e deixar que os seus olhos se fechem, se assim quiserem .
Crianças mais velhas podem simplesmente querer tempo para descansar um pouco ou pensar em privado. Para outras crianças, continuar com mais algumas respirações profundas pode ser o suficiente. Aqui estão algumas outras sugestões para incorporar alguns momentos calmos, meditativos, na vida da sua criança.

Use Imagens Mentais

Faça com que a sua criança imagine que é flexível como uma boneca de trapos, com cada parte do seu corpo (braços, pernas, cabeça...) a sentir-se cada vez mais como gelatina. Ou então lhe peça que imagine ondas numa piscina ou no mar. Peça-lhe que permita que o seu corpo sinta a água suave nos seus braços e pernas e, por fim, passar através destes. Talvez possam gostar duma visita amigável de um golfinho, uma estrelinha do mar ou alguns peixes tropicais coloridos. Peça-lhe que imagine uma conversa em que as criaturas usam palavras relaxantes e talvez até lhe tragam uma mensagem especial. Deixe que a criança escolha a cor da água, da areia e dos peixes. A imaginação, não a realidade, é a chave nesta situação.

Existem muitos lugares diferentes para onde os seus pensamentos a podem levar (talvez ao parque ou ao seu passeio favorito). A imaginação de cada um irá levá-lo onde quiser ir mentalmente e observar.

Os pensamentos podem ser aventureiros e empolgantes, não têm de ser sempre algo calmo. A intenção é apenas fazer com que ela crie um espaço seguro de ambiente alegre onde possa se refugiar.

Use Afirmações Positivas

2. " EU GOSTO DE MIM " é uma das principais afirmações no desenvolvimento da auto-estima.

Existem varias formas de interagir, a questão está em qual será a melhor para nossa criança!

Acho muito interessante outra das técnicas, com mais ritmo, pois fazem-nos sentir especiais.

Esta consiste em:
Sentar-se calmamente...Depois abanar a cabeça rapidamente e fazer ruído ao expirar (soltar todo o ar para fora ),
Mexer o braços e sacudi-los!
Ficar quieto
Expirar de novo pela boca para soltar todo o ar para fora.
Fechar os olhos calmamente.. Respirar profundamente e, sintam o que sentirem, neste momento sorrir.
Depois devagarzinho vamos abrindo os olhos, gradualmente.
O pensamento mais importante a ser absorvido é realmente " Eu gosto de Mim "!
No fim Celebramos com uma musica ao seu gosto!
Nunca esquecer: Afirmações positivas " eu sou capaz "

(AD)

Bençãos, Luz e Serenidade às crianças do Planeta!

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

GENTE LINDA

Por motivos alheios à minha vontade estive "fora do ar" por algum tempo mas ESTOU DE VOLTA!!!! ÊBAAA!!!
Aguardem, portanto, novos e ótimos temas, textos, etc, etc!!
Beijo graande a todos!!!

terça-feira, 29 de maio de 2007

MUITO ALÉM DE UMA PORTA...


(Dr. Içami Tiba - Psicoterapeuta)

Se você encontrar uma porta à sua frente, poderá abri-la ou não.
Se você abrir a porta, poderá ou não entrar em uma nova sala.
Para entrar, você vai ter que vencer a dúvida, o titubeio ou o medo.
Se você venceu, você deu um grande passo: nesta sala vive-se.
Mas também tem um preço: são inúmeras as outras portas que você descobre.
O grande segredo é saber quando e qual a porta deve ser aberta.
A vida não é rigorosa: ela propicia erros e acertos.
Os erros podem ser transformados em acertos, quando, com eles, se aprende.
Não existe a segurança do acerto eterno.
A vida é generosa: a cada sala em que se vive,

descobre-se outras tantas portas.
A vida enriquece a quem se arrisca a abrir novas portas.
Ela privilegia quem descobre seus segredos, e generosamente

oferece afortunadas portas.
Mas a vida também pode ser dura e severa: se você não ultrapassar a porta,

terá sempre a mesma porta pela sua frente.
É a repetição perante a criação.
É a monotonia cromática perante o arco-íris.
É a estagnação da vida.
Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens.

sexta-feira, 20 de abril de 2007


A ORIGEM DO DIA DAS MÃES


A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Na Grécia antiga, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos Deuses.


O próximo registro está no início do século XVII, quando a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. Nesse dia, as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães. Era chamado de "Mothering Day", fato que deu origem ao "mothering cake", um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo.


Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada em 1872 pela escritora Júlia Ward Howe, autora de "O Hino de Batalha da República".


Mas foi outra americana, Ana Jarvis, no Estado da Virgínia Ocidental, que iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães. Em 1905 Ana, filha de pastores, perdeu sua mãe e entrou em grande depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa. Ana quis que a festa fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas, com um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães. A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais.


Durante três anos seguidos, Anna lutou para que fosse criado o Dia das Mães. A primeira celebração oficial aconteceu somente em 26 de abril de 1910, quando o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Rapidamente, outros estados norte-americanos aderiram à comemoração.


Finalmente, em 1914, o então presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson (1913-1921), unificou a celebração em todos os estados, estabelecendo que o Dia Nacional das Mães deveria ser comemorado sempre no segundo domingo de maio. A sugestão foi da própria Anna Jarvis.

Em breve tempo, mais de 40 países adotaram a data.


"Não criei o dia das mães para ter lucro"
O sonho foi realizado, mas, ironicamente, o Dia das Mães se tornou uma data triste para Anna Jarvis. A popularidade do feriado fez com que a data se tornasse uma dia lucrativo para os comerciantes, principalmente para os que vendiam cravos brancos, flor que simboliza a maternidade. "Não criei o dia as mães para ter lucro", disse furiosa a um repórter, em 1923.


Nesta mesmo ano, ela entrou com um processo para cancelar o Dia das Mães, sem sucesso.


Anna passou praticamente toda a vida lutando para que as pessoas reconhecessem a importância das mães. Na maioria das ocasiões, utilizava o próprio dinheiro para levar a causa a diante. Dizia que as pessoas não agradecem freqüentemente o amor que recebem de suas mães. "O amor de uma mãe é diariamente novo", afirmou certa vez. Anna morreu em 1948, aos 84 anos. Recebeu cartões comemorativos vindos do mundo todos, por anos seguidos, mas nunca chegou a ser mãe.


Cravos: símbolo da maternidade
Durante a primeira missa das mães, Anna enviou 500 cravos brancos, escolhidos por ela, para a igreja de Grafton. Em um telegrama para a congregação, ela declarou que todos deveriam receber a flor. As mães, em memória do dia, deveriam ganhar dois cravos. Para Anna, a brancura do cravo simbolizava pureza, fidelidade, amor, caridade e beleza. Durante os anos, Anna enviou mais de 10 mil cravos para a igreja, com o mesmo propósito. Os cravos passaram, posteriormente, a ser comercializados.


No Brasil
O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de maio. Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também no calendário oficial da Igreja Católica.

Texto compilado das seguintes fontes
- Pesquisa de Daniela Bertocchi Seawright para o site Terra,
http://www.terra.com.br/diadasmaes/odia.htm

Fontes / Imagens:· Norman F. Kendall, Mothers Day, A History of its Founding and its Founder, 1937.

· Main Street Mom

· West Virginia Oficial Site
- O Guia dos Curiosos - Marcelo Duarte. Cia da Letras, S.P., 1995.- Revista Vtrine - artigo - Abril, S.P., 1999

domingo, 8 de abril de 2007


Crianças Índigo

(Palestra proferida na Fraternidade da Luz em18/06/2004 por Celso J. S. Nogueira )


Nesta noite eu vou falar sobre um tema fascinante! Nesta noite eu vou falar das Crianças das Estrelas: as Crianças Índigo e as Crianças Cristal.


Estes seres fantásticos que estão chegando à Terra, cada vez mais e mais... encarnando em todos os países, em todas as raças, em todos os níveis sociais, nas aldeias mais distantes e nas cidades mais populosas e muito... muito possivelmente dentro da sua própria família, bem debaixo do seu nariz!


As Crianças Índigo são crianças fabulosas que estão encarnando aqui na Terra há bastante tempo, mas vinham poucas delas, até que depois da segunda guerra mundial começaram a vir em maior número e a partir da década de 70 então, começaram a chegar em ondas, cada vez mais e mais delas.


Hoje, os dados são impressionantes! Pesquisadores americanos estimam que depois de 1995, 85% dos nascimentos ocorridos na Terra são de crianças índigo!


Fica muito evidente que alguma coisa está acontecendo. Mas, o quê? Astrônomos importantes como Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Sola, Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos, chegaram à conclusão de que o sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação das Plêiades.


Nosso Sol é portanto a oitava estrela da constelação e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione.


Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel de radiação que foi chamado de cinturão de fótons. Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética.


A cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos nesse anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione. A última vez que a Terra passou por ele foi durante a Era de Leão, há cerca de doze mil anos.


Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos nesse anel de radiação. Sob a influência dos fótons, todas as moléculas e átomos do nosso planeta passam por uma transformação, precisando se readaptar a novos parâmetros.


A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura que não produz sombra nem escuridão.


Talvez por isso os hindus chamem de Era da Luz os tempos que estão por vir.Desde 1972 o Sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons, e em 1987 foi a Terra que começou a penetrá-lo, estando gradativamente avançando até que no ano de 2012 deverá estar totalmente imersa em sua luz.


As pessoas despertas acordarão como de um sonho com seus centros de energia totalmente abertos, livres do véu do esquecimento, tanto pessoal quanto planetário, pertinentes à terceira dimensão.


As pessoas começarão a se reconectar com suas origens e propósitos da alma, que é o retorno da Consciência Crística para o planeta.


Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma. Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a penetrar no cinturão de fótons, estamos sincronizando com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela de quinta dimensão.


O véu do esquecimento que envolve o nosso planeta cairá de tal modo que os primeiros Semeadores de Vida na Terra, vindos de outros sistemas, reaparecerão nos auxiliando a firmar uma nova civilização e a incorporar uma nova realidade.


Prestem atenção, eu vou repetir:


O véu do esquecimento que envolve o nosso planeta cairá de tal modo que os primeiros Semeadores de Vida na Terra, vindos de outros sistemas, reaparecerão nos auxiliando a firmar uma nova civilização e a incorporar uma nova realidade.Meus irmãos... é aqui que entram as Crianças Índigo!


Essas crianças fascinantes... fantásticas... fabulosas... que são o próximo passo na nossa evolução como espécie humana.


Vocês se lembram da novela " Mulheres Apaixonadas " que a Globo apresentou algum tempo atrás? Vocês se lembram da Salete? Aquela menininha que tinha visões, que previa acontecimentos... pois bem, é o próprio autor da novela, o escritor Manoel Carlos, que fala:...

"Nos Estados Unidos ouvi falar muito das Crianças Índigo".
Salete é Índigo. Ela tem uma percepção da Luz, vê anjos, prevê acontecimentos, tem premonições...


As Crianças Índigo são crianças espetaculares. E estão chegando para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente de fronteiras e de classes sociais.

São catalisadores desencadeando as reações necessárias para a transformação. Elas possuem uma estrutura cerebral diferente no tocante ao uso da potencialidade dos hemisférios esquerdo, menos desenvolvido, e direito, mais desenvolvido.


Isso quer dizer que elas vão além do plano intelectual. Elas exigem do ambiente à sua volta certas características que não são comuns nas sociedades atuais.


E elas vão agir, aliás já estão agindo através do questionamento e transformação de todas as instituições rígidas que as circundam, começando pela família.


Família que se baseia na imposição de regras, sem tempo de dedicação, sem autenticidade, sem explicações, sem informação, sem escolha e sem negociação.


Essas crianças simplesmente não respondem a essas estruturas rígidas, porque para elas é imprescindível haver opções, relações verdadeiras e muita negociação.


Elas não aceitam serem enganadas porque elas têm uma intuição para perceber as verdadeiras intenções dos adultos e não têm medo. Portanto, intimidá-las não traz resultado, porque elas sempre encontrarão uma maneira de obter a verdade.


A segunda instituição vulnerável à ação dos Índigos é a escola. Hoje, o modelo de ensino é sempre imposto sem muita interação, um modelo feito para o hemisfério esquerdo do cérebro, o racional, o lógico, incompatível com os Índigos que naturalmente têm o hemisfério direito mais desenvolvido, o que lhes dá o grande poder intuitivo, a grande capacidade de percepção extrasensorial.


Como elas possuem uma estrutura mental diferente, elas resolvem problemas conhecidos de uma maneira diferente, além de encontrar formas diferentes de raciocínio que abalam o modelo atual de ensino.Assim, através do questionamento, elas influenciarão todas as demais instituições, o mercado de trabalho, a cidadania, as relações interpessoais, as relações amorosas, as instituições espirituais, pois elas são essencialmente dirigidas pelo hemisfério direito.


Mas por quê índigo? Por que Crianças Índigo?


O nome Criança Índigo refere-se à cor da sua aura, o azul-índigo, que indica uma aura de Mestre. São crianças especiais que decidiram encarnar no nosso planeta com uma missão e um objetivo específico: são guerreiros, detonadores de sistemas!


Elas já vêm ao nosso planeta há bastante tempo. Alguns até argumentam que Jesus e Budha eram índigos, pois a missão deles, numa escala global, era mudar a consciência da humanidade.


Nos anos setenta, começaram a vir em ondas. Muitos deles... seres que hoje estão nos seus vinte...trinta anos, a geração guerreira que começou a desafiar e a mudar os velhos sistemas.


Nos anos oitenta e noventa, mais e mais ondas de índigos chegaram, agora com uma sensibilidade e refinamento maiores ainda! E no final dos anos noventa e início de dois mil eles estão ganhando a companhia das " Crianças Cristal " que chegam também como guerreiros... mas guerreiros espirituais!


Presentemente, nós estamos vendo uma geração de Mestres vindo para o nosso planeta, essas crianças fantásticas também chamadas de " Crianças das Estrelas" . Elas são a nossa esperança para o futuro, elas são a nossa esperança para o presente.


Mas como reconhecer um Índigo?


A resposta óbvia seria verificar a cor da sua aura. Mas nem todos os Índigos têm a aura na cor azul-escuro o tempo todo. O termo Índigo refere-se mais ao estado da alma do que a cor da aura que muda um pouco de acordo com sua disposição e seus interesses. Videntes que vêm os estados da alma podem identificar Índigos.


No entanto, é fácil identificar um Índigo pela sua sensibilidade, criatividade, espiritualidade e padrões gerais de comportamento.


Como crianças, elas se parecem com todas as outras crianças, embora sejam freqüentemente bonitas e com olhos penetrantes.


São sempre altamente inteligentes e cheias de perguntas e exigências. Têm muita energia, são muito ativas, têm muita força de vontade e um senso forte do seu próprio valor e importância. Sabem que são especiais e que estão aqui para fazer alguma coisa significativa. Possuem amigos imaginários e adoram fadas e golfinhos.


A inteligência excepcional das crianças índigo pode ser exasperante para os adultos. Ninguém lhes dirá o que fazer, elas quererão debater e negociar cada instrução, cada ordem.


Até que os pais aprendam que estão sendo ensinados e aprendam a respeitar o direito de escolha da criança e honrar essa escolha, eles continuarão a ser confrontados com lutas de poder e batalhas de força de vontade.


A maneira correta de lidar com um Índigo é de estar disposto a negociar, explicar, dar-lhe escolhas. Ordens como "Faça assim porque eu estou mandando" só produzirão hostilidade e indiferença.


Os Índigos geralmente não gostam nada-nada da escola. Ficam entediados pelo passo vagaroso e pelas tarefas repetitivas. Aprendem através do nível de explicação, resistindo à memorização mecânica ou a serem simplesmente ouvintes.


São hiperativos, distraem-se com facilidade, tendo baixo poder de concentração. Têm alta sensibilidade, não conseguem ficar quietos ou sentados, a menos que estejam envolvidos em alguma coisa do seu interesse.


Por serem orientados pela parte direita do cérebro, quando adultos, são geralmente atraídos por atividades e ocupações que usam o hemisfério direito, como a música, a arte, a escrita, a espiritualidade. Adoram cristais, Reiki, meditação e yoga.


São intensivamente leais aos seus amigos, acreditam em honestidade e comunicação nas relações. Ficam freqüentemente desconcertados com a desonestidade, a manipulação e outras formas de comportamento egoísta.


Uma das características-chave dos Índigos é freqüentemente a sua ira. As figuras de autoridade não conseguem nada com elas. Num nível profundo, elas não reconhecem a autoridade. Sabem que somos todos iguais e por isso ficam irritados, furiosos mesmo, com aqueles que se comportam ditatorialmente , quer sejam pais, professores ou patrões.


São muito compassivos, amam os animais e qualquer forma de vida; têm muitos medos, como medo da morte e perda dos seres amados. Se experimentam muito cedo decepção ou falha, podem desistir e desenvolver um bloqueio permanente.


Um problema sério quando se trata de Crianças Índigo é o diagnóstico errado habitual dado aos índigos, catalogados como portadores de Transtorno do Déficit de Atenção ou do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade. Com isso, dá-se medicação a elas, sedando toda a sua imensa potencialidade.


Essas crianças estão aqui para nos ajudar na transformação do mundo. Portanto nós precisamos aprender com elas, principalmente escutando-as e observando-as.


As Crianças Índigo chegam aqui para nos dar um novo entendimento, são verdadeiros presentes para os pais, para o planeta e para o universo.
Quando honramos estes pequeninos como presentes, nós vemos a sabedoria divina que eles trazem para ajudar a elevar a vibração do nosso Planeta.


O passo mais importante para entender e se comunicar com essas crianças é mudar a nossa forma de pensar a respeito delas, derrubando os nossos paradigmas para honrar os pequeninos como presentes ao invés de problemas.


Assim abriremos as portas para percebermos a grande sabedoria que elas trazem. Os pequeninos honrarão essa intenção, e um caminho para o entendimento aparecerá.



Crianças Cristal


Mas existe mais... as Crianças Cristal estão chegando!Por volta do ano dois mil essas crianças começaram e encarnar na Terra. Elas representam o próximo passo na evolução humana. Elas seguem as crianças índigo.


Sua missão é completar o trabalho começado pelos índigos. Elas também são detonadores de sistemas, são os guerreiros espirituais que vêm desmantelar e remover maneiras velhas e limitadas de pensar e elas vêm para começar o processo de renovação e reconstrução.


A missão primária de uma Criança Cristal é ensinar as maneiras da vida muiltidimensional em harmonia, paz e amor. Elas estão vindo nos ensinar como viver vidas emancipadas com o reconhecimento dos nossos plenos poderes.


Elas estão vindo para nos ajudar a nos ligar novamente com as Energias Divinas. Elas representam o caminho futuro da raça humana.


E uma das dádivas mais mágicas delas para conosco é que elas são catalisadores para a nossa evolução: várias crianças e adultos Índigo estão fazendo a transição para o estado Cristal com a ajuda da elevação energética que essas crianças fornecem pela mera presença delas na Terra.


As Crianças Cristal são primariamente reconhecidas pelas suas auras que são geralmente claras como cristal mas também podem ter tons de dourado, azul-índigo ou púrpura, dependendo de sua afiliação de Raio.


As Crianças Cristal nascem com acesso ao seu Eu Multidimensional e estão geralmente ancoradas na Sexta Dimensão com a habilidade de se abrirem para a Nona Dimensão, a completa Consciência do Cristo! Isso quando o planeta estiver pronto, provavelmente em torno do ano de 2012, quando a primeira geração de Crianças Cristal atingir os 12 anos de idade.
Existem algumas características bastante definidas que as Crianças Cristal têm quando encarnam: São geralmente bebês grandes e freqüentemente têm cabeças que são proporcionalmente grandes para os seus corpos.


Tem olhos grandes e penetrantes e fitam as pessoas nos olhos por longos períodos. O que esses bebês estão fazendo é acessar os registros de alma do adulto e ler quem é ele. Esse é um comportamento perfeitamente normal para essas crianças e elas ficarão muito contentes se o adulto fizer o mesmo de volta.


É a maneira cristal de se comunicar, olhar para a alma de outro ser e sentir quem é ele. Uma coisa que todos nós aprenderemos a fazer no futuro.


Emocionalmente, elas são geralmente bebês muito bons e calmos formando um laço intenso com a mãe. Esta é, geralmente, a primeira encarnação delas neste planeta e precisam da reafirmação e estabilidade que a presença física da mãe pode oferecer.


São crianças extremamente amorosas e freqüentemente procurarão ajudar e curar tanto humanos como animais em sofrimento.


São crianças também extremamente sensíveis. Elas não só são capazes de ler o registro da alma de uma pessoa como também sentir todas as tensões e raivas não resolvidas que a pessoa carrega em seu subconsciente. É por isso que elas são tão sensíveis ao seu meio ambiente.


Educar uma Criança Cristal pode ser um verdadeiro desafio. Freqüentemente os assuntos não resolvidos dos pais são sentidos pela criança , que será afetada negativamente por essas emoções .Mas a característica pessoal mais fora de série das Crianças Cristal é o seu poder.


Elas são muito poderosas! Elas têm as energias poderosas de um Mestre da Sexta Dimensão. É por isso essencial que os pais aprendam a respeitá-las e a negociar com elas. Senão essa energia poderosa será usada em lutas por poder que seus pais ou educadores nunca irão ganhar.


Crianças Cristal têm várias dádivas especiais que derivam das suas habilidades multidimensionais. Elas têm a habilidade não só de ler os campos de energia das pessoas como muitas outras habilidades psíquicas, desde mover objetos mentalmente até ler livros sem abrí-los e ainda têm uma grande habilidade de comunicar-se telepaticamente e é por isso que elas, às vezes, não falam até que tenham 4 ou 5 anos de idade.


A missão de todas as Crianças Cristal é avançar a evolução humana pelo processo da ascensão. Elas estão aqui para nos mostrar como viver de uma maneira completamente nova e diferente.
Só por chegarem em tão grande número e ancorarem a Energia Crística, elas estão facilitando uma mudança nas energias planetárias.


Mas também estão aqui para nos ensinar técnicas de vida multidimensional para o reconhecimento dos nossos plenos poderes.


A Criança Cristal move-se facilmente entre as diferentes dimensões. Não estão nada limitadas ao mundo da terceira dimensão, embora tenham corpos e funcionem na realidade da terceira dimensão elas estão essencialmente sintonizadas na sexta dimensão e trazem essa energia para o nosso planeta.O princípio fundamental por trás dessa maneira de viver é a Consciência da Unificação. As Crianças Cristal percebem e vivem a Unidade. Elas sentem as energias dos outros. Elas captam ansiedade e stress que não são delas. Elas sentem as toxinas no ambiente e na comida.


Temos que estar conscientes da dádiva que estas crianças nos trazem. Elas são o futuro. Elas nos mostram o que estamos nos tornando. E a dádiva especial delas para conosco é para nos dizer que nós podemos nos tornar assim como elas agora, se deixarmos que as suas energias nos movam para o próximo degrau na escala da evolução.


Ao chegarem em número tão significativo elas estão precipitando o despertar espiritual de grande número de humanos. E não há limite de idade para isso. Você pode ter 10 ou 100 anos, pegar essa onda de energia Cristal e renascer no seu estado Crístico!


Aos pais dessas crianças fascinantes eu gostaria de dizer aqui algumas palavras do Mestre Sananda que eu passei de uma mensagem publicada na revista Amaluz em 1998, Sananda é o nome como esotericamente é conhecido Jesus de Nazaré:


" Não as forcem a enquadrar-se nos velhos moldes. Elas chegaram com novas marcas de nível superior para a humanidade codificadas dentro do seu ser. Elas carregam em seu interior grande sabedoria espiritual;


- Lembrem-se de que seus filhos não são vocês. Em outros níveis do seu ser vocês estabeleceram acordos com eles para permitir-lhes vir através de vocês para a experiência no plano terrestre. Repito, eles vieram através de vocês mas não são vocês. Cada um deles é único e vem com sua própria personalidade, talentos e pensamentos. Não esperem que eles vivam os seus sonhos, pois eles têm os deles próprios;


- Passa ser sua tarefa amá-los incondicionalmente, sustentá-los e encorajá-los em suas explorações e ajudá-los a descobrir seu propósito de estarem aqui, suas missões e a exercerem os papéis apropriados para eles;


- Essas crianças trazem sistemas neurológicos diferentes em seus corpos. Elas exigirão muito amor e compreensão por parte de suas famílias e da comunidade. Essas crianças podem parecer desajustadas e de certo modo são, porque elas anunciam a chegada da sétima raça original, a raça índigo a seu planeta. Elas são as precursoras de seres de dimensões ainda superiores que virão;


- Seria conveniente que vocês ampliassem seus horizontes com alguns estudos metafísicos.

Seria desejável iniciar momentos de meditação familiar e que cada pessoa possa compartilhar em comunhão espiritual juntos, permitam que cada membro da família participe de algum modo. Além disso, as crianças sabem que existem anjos em volta, encorajem essas conexões.


Permitam que o reino angélico participe desses momentos miraculosos no plano terrestre;


- Dêem ouvidos a seus filhos quando eles manifestarem o desejo de compartilhar suas experiências com sonhos. Muita informação é transmitida, os sonhos trazem mensagens da alma;


- Encorajem seus filhos a apreciar e respeitar a natureza, a sentir a terra, a observar as plantas e os animais em seu ciclo através das estações. Ensinem-nos a amar e respeitar seus animais de estimação. Se possível levem-nos à praia, às montanhas e às planícies.


-Permitam que eles vejam diretamente a grandeza do planeta. Pergunte o que eles estão vendo e sentindo e talvez mesmo ouvindo, pois eles não irão ver, ouvir e sentir o mesmo que vocês. Dêem ouvidos a eles. Eles são sábios. Permitam que eles os ensinem de modo que vocês possam compartilhar de seu encanto;.


- Com a mescla dos planos astrais inferiores no plano físico, seus filhos podem ver figuras, formas e outras aparições... essas visões durante a vigília são válidas e podem ser divertidas ou assustadoras...sábio é o pai que não rejeita jocosamente essas experiências de seus filhos.


Encorajem seus filhos a falar sobre essas experiências, e riam com eles ou compadeçam-se com eles mas permitam que eles manifestem essas visões. Trabalhem com seus filhos para passar essas entidades para as mãos orientadoras das forças angelicais, que em troca os conduzirão a seus lugares apropriados em outros planos de existência;


- Não sejam precipitados em suas avaliações, pois seus filhos não são loucos. Se vocês de alguma maneira ficam confusos sobre como cuidar dessas crianças e do seu crescimento, procurem orientação apropriada daqueles que compreendem princípios metafísicos e espirituais e a transmutação de energia;


- Dêem aos seus filhos sua máxima atenção. Eles os ensinarão muito e vocês serão abençoados por eles. Amem incondicionalmente. Abençoem vigorosamente. Tratem com grande carinho, pois eles são seus instrutores.


Eles vêm para cá com muito amor para compartilhar e vêm com paz, harmonia, tolerância e alegria em seus corações. Sim, meus amados, ouçam bem, pois eles trazem lições de sabedoria para vocês ".


(CRIANÇAS ÍNDIGO E CRISTAL Celso J.S.Nogueira - Palestra proferida na Fraternidade da Luz em18/06/2004. )

segunda-feira, 19 de março de 2007




SAÚDE FINANCEIRA

Dez razões pelas quais as pessoas se atolam em dívidas em SÃO PAULO - Diante da maior facilidade de acesso ao crédito, seja através do uso de cartão de crédito, limite do cheque especial ou das diversas linhas de antecipação de restituição de Imposto de Renda e décimo terceiro salário, muitos consumidores não resistem e acabam optando pelo financiamento de suas compras.

Neste contexto, não surpreende que um número crescente de pessoas acabe se atolando em dívidas. Abaixo tentamos identificar 10 razões que levam as pessoas a se endividarem.

Perda de renda sem ajuste nas despesas
Curiosamente, pode-se observar que, quando o poder aquisitivo das pessoas aumenta, elas rapidamente tendem a aumentar seu padrão de gastos, ajustando-se à nova realidade de salário. Infelizmente, a contrapartida nem sempre é verdadeira, de forma que em geral o consumidor não ajusta seus gastos com a mesma rapidez diante de uma retração na renda.

Acreditando que a situação seja temporária, muitas pessoas optam por equilibrar o orçamento através do levantamento de dívidas. Porém, muitas vezes o temporário se transforma em permanente, e abre-se a porta para uma situação de desequilíbrio financeiro.

De repente você está desempregado!
A perda do emprego pode ser vista como uma das causas para a redução de renda, discutida acima. O maior problema aqui é subestimar o tempo e os custos associados à recolocação profissional, que podem inclusive acabar elevando padrões de gastos temporariamente. Nesta hora é importante não se abalar emocionalmente e agir rápido. Por mais que cortar gastos seja a última coisa que passe pela sua mente, ela deve ser, na verdade, a primeira providência a tomar.

Não se esqueça que muitas empresas evitam contratar pessoas com crédito sujo. A razão por trás disso é simples: a preocupação com o gerenciamento financeiro das suas contas acaba prejudicando o desempenho do profissional.

Despesas médicas podem acabar com sua saúde
Não são poucos os casos de pessoas que acabam sofrendo problemas de saúde, e por isso são forçadas a gastar com o tratamento, ou a se ausentar do trabalho. Por este motivo, sobretudo no caso de profissionais liberais e autônomos, vêem-se diante de dificuldades financeiras.

Nestas horas, levantar um financiamento pode ser a única alternativa para fazer o tratamento de saúde, ou para manter o pagamento das contas em dia, e assim evitar a inadimplência.

Divórcio: separação de bens, mas não de gastos
Mesmo que você não esteja casado, basta que se encontre em uma relação estável, para que possa ser atormentado pela realidade da divisão de bens, e até mesmo pagamento de pensão ao ex-cônjuge/companheiro.

De repente a pessoa passa de uma situação em que podia contar com a outra para dividir os gastos, para a realidade de não só ter que arcar com eles sozinha, mas ainda ter que partilhar parte de seu rendimento, ou patrimônio.
Isso sem falar, é claro, dos custos associados ao processo em si. Dependendo como se deu a separação, além de gastar com advogado, é possível que surja a necessidade de outros tratamentos, para possíveis traumas psicológicos, por exemplo.

Jogos e outros vícios
Ainda que o jogo seja ilegal no País, não há como negar sua existência. Infelizmente, muitas pessoas acabam viciadas, perdendo completamente o controle dos seus gastos.

Em alguns casos, o jogo é apenas um entre outras formas de vícios, que vão desde o consumo compulsivo até a dependência química por drogas. Os efeitos ao orçamento não precisam ser comentados.

Gastando aquilo que não recebeu
Não são poucos os casos em que isso acontece. Englobam filhos que antecipam o recebimento de bens ainda em inventário, ou profissionais que adiantam o recebimento de férias, décimo terceiro, ou bonificação anual extra.

Em algumas situações, contudo, esses recursos acabam não sendo recebidos, ou ficam abaixo do previsto, fazendo com que seja preciso levantar dívidas para arcar com os gastos antecipados.

Incapacidade de administrar dinheiro
Poucas pessoas investem tempo na gestão do seu orçamento e sabem para onde vai o seu dinheiro. Assim, a maioria acaba gastando mais do que pode. Um erro bastante freqüente é incluir o limite do cartão de crédito e/ou cheque especial como parte integrante da renda.
Não se esqueça que, ao contrário do rendimento de salário, estes recursos implicam em juros, e devem ser usados com cautela. Coloque no papel seus gastos e receitas e adote uma postura mais responsável com relação às suas decisões de consumo. Evite consumir por impulso! Você vai se surpreender ao verificar como é gratificante ter suas finanças equilibradas.

Dificuldade de poupar
A forma mais simples de evitar o endividamento é efetivamente poupar e formar uma reserva para situações de emergência. Apesar disso, a maior parte das pessoas, independente de faixa de renda, encontra dificuldades em estabelecer uma estratégia de poupança. É exatamente esta reserva que permite que você não se endivide caso fique doente, perca o emprego ou venha a se separar.

Lembre-se que é mais fácil encontrar pessoas arrependidas de terem consumido por impulso do que reclamando de que deixaram de consumir para poupar. Não é preciso muito para começar: sempre é possível separar 5% do que você ganha para investimento, basta adiar por algum tempo outro gasto menos essencial. É como reeducação alimentar, depois de algum tempo você se acostuma com os novos hábitos de consumo e se sente orgulhoso por isso.

Quando falar sobre dinheiro é tabu
Este é um problema que aflige muitas famílias. É importante que tanto o casal, e eventualmente os filhos, participem, na medida do possível, no estabelecimento de metas e objetivos de poupança e investimento. Se todos se mantiverem informados, é mais fácil comunicar quando um dos membros adota um padrão de gastos que não está de acordo com o orçamento!

Nestes casos, a transparência é muito importante. Todos precisam ser honestos e objetivos, caso contrário, as chances de você se surpreender no final do mês com uma conta absurda de celular do seu filho, ou de cartão de crédito da sua filha, são enormes.

Analfabetismo financeiro
Esta forma de analfabetismo atinge até mesmo os países mais desenvolvidos, onde uma parcela significativa da população é incapaz de gerir suas contas. Independente do grau de instrução, muitas pessoas simplesmente não apreciam a importância do planejamento financeiro.

No Brasil, pode-se dizer que existe uma herança claramente negativa do período hiper-inflacionário. Isso porque, diante de uma inflação mensal que chegou a superar 50%, o planejamento financeiro de longo prazo se tornava impossível.

Se você faz parte deste grupo de pessoas, está na hora de investir na sua educação. Assim como em qualquer outra área de ensino, o planejamento financeiro exige treinamento. A boa vantagem é que já existe muito material publicado sobre o tema, que pode ajudá-lo rapidamente a se tornar proficiente neste assunto.

© 2000-2005 InfoMoney.
Todos os direitos reservados.
Fonte: InfoMoney

segunda-feira, 12 de março de 2007


COMUNICADO


Comunico aos amigos e clientes que volto a atender em São Paulo, no Medical Center Paulista ( anexo ao Hospital Alvorada, em Moema) todas as segundas-feiras, das 9 às 19hs.


“ A cura é o reajustamento do indivíduo à Divina ordem da Natureza, o retorno ao abrigo de suas sábias leis..” (Paracelso)

· ANSIEDADE
· STRESS
· PROBLEMAS CRÔNICOS DE ORIGEM EMOCIONAL
· HIPERATIVIDADE INFANTIL
· TRANSTORNO DO PÂNICO
· OBESIDADE (individual e grupo)
· DEPRESSÃO
· TRANSTORNOS DA TPM e MENOPAUSA
· TOC (TRANSTORNO OBSESSIVO/COMPULSIVO)
· ACOMPANHAMENTO PRÉ/PÓS-CIRÚRGICO
· TVP (Terapia de Vidas Passadas)
· AUTOGESTÃO, MOTIVAÇÃO, COACH.
· CURSOS, PALESTRAS, WORKSHOPS

Tratamentos também com Fitoterápicos, Essências Florais, Cromoterapia, ACUPUNTURA, Auriculoacupuntura, Reflexologia, Zonoterapia, terapia Ayurveda (Indiana), Aromaterapia, Arteterapia.

Medical Center Paulista - R. Ministro Gabriel de Rezende Passos, 500, S/ 1314 Moema – São Paulo/SP
Tel.: 11 5052 9205 / 11 8187 6885 (C/ Marlene)

Clínica Santo Expedito – R. Vicente Scherma, 54 – centro – Jacareí/SP

Tel.: 12 3951 2053 / 12 9152 2900 / 3952 7099


AS COLSULTAS PARA SÃO PAULO TAMBÉM PODERÃO SER AGENDADAS ATRAVÉS DOS TELEFONES DE JACAREÍ.

quinta-feira, 8 de março de 2007




O PODER DA BRUXA EM TODAS AS MULHERES

Família e amigos geralmente adoram se reunir para alimentar. Em torno de uma "boa mesa", ou de um fogo enquanto preparamos os alimentos, acabamos alimentando não só o corpo, mas a alma também! Recentemente, em um desses agradáveis momentos, comecei a observar como é quase natural a formação de dois grupos distintos (mesmo dentro de uma mesma cozinha). De um lado os homens e do outro as mulheres em torno de "caldeirões", ou melhor, de grandes panelas, cozinhando, picando verduras, conversando, cantando e ora ou outra "acudindo" a prole. Como é perceptível a diferença do Universo feminino!!! Uma capacidade múltipla de tarefas e uma sensibilidade ao mesclar atenção e comentários distintos.
Em meio a tudo isso foi que ouvi uma das amigas mencionar a palavra bruxa. Percebi que dentro do assunto que decorria, essa palavra carregava uma conotação pejorativa. Então resolvi explicar que todas nós "somos bruxas", e que ser bruxa não quer dizer ser má (embora isso seja uma questão de escolha, pois o bem e o mal existem dentro de todos nós, seres humanos).
Em sânscrito, bruxa quer dizer mulher sábia, sabedoria feminina, mulher mágica. É dentro desse conceito que digo que "o poder da bruxa" está em todas as mulheres. Quer ver só?! Somos sensíveis o suficiente para pressentirmos algo ou intuitivas para adivinharmos, é o tal do "sexto sentido", que algumas têm mais aguçado. Somos mágicas ao conciliarmos tantas tarefas de uma só vez. Somos feiticeiras ao usarmos as propriedades terapêuticas das ervas, e na melhor das intenções prepararmos chás para curar os males do corpo e da alma das pessoas queridas. Somos intimamente ligadas à natureza e estamos sujeitas com mais intensidade aos efeitos de cada fase da lua. Reverenciamos as divindades femininas do universo, exemplos de amor e compaixão, com as quais nos identificamos. Valorizamos cada ciclo de nossa existência, conscientes de que em todos eles temos nossos encantos seja como donzela, mãe ou anciã. Somos naturalmente misteriosas...
Em relação aos dons especiais que possuímos, algo interessante foi dito pelo psicólogo transpessoal e investigador alemão Dr. Hans Tem Dam. Segundo ele, não apenas uma, mas todas as mulheres do mundo podem se enquadrar em três categorias:
"-as bruxas que curam os males físicos. Detêm o poder da natureza e o usam com a mesma naturalidade que respiram.
-as sacerdotiza que curam os males da alma. Vivem a um nível mais etéreo, porque essa é a natureza de seu dom. Detêm o poder do Espírito, são conscientes de sua missão e a cumprem discretamente.
-as feiticeiras que são bruxas intelectuais. Têm e sentem o dom, mas não o aceitam sem questionar, têm de analisá-lo para aceitar sua essência, compreendê-lo à luz da razão."
Para alguns essas teorias podem parecer um tanto quanto estranhas, mas tenho certeza que todas as mulheres se identificarão em alguma parte do que foi dito. E todos hão de concordar que a égide(proteção) do gênero feminino é essencial para a harmonia sobre a Terra. Por isso e por muito mais é que reverencio todas as mulheres e o "poder oculto da bruxa", ou seja, a sabedoria e magia que há em todas nós!!

Mirian Christhiane de Menezes Arantes

terça-feira, 27 de fevereiro de 2007



ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DA OBESIDADE



A acupuntura oferece ótimos resultados nos tratamentos da obesidade, tratando as causas mais comuns que desencadeiam esse fator como: ansiedade, depressão, compulsão alimentar etc. Esses fatores são responsáveis por aproximadamente sessenta por cento dos casos de obesidade.


Através do equilíbrio energético resultante do estímulo dos pontos consegue-se:


* equilíbrio psíquico (ansiedade, depressão, compulsão alimentar etc.), fator os responsável por 60% dos casos de obesidade.


* a normalização nos casos de desequilíbrio hormonal (10 % das causas de obesidade).


* sensação de prazer e saciedade devido a liberação de neurotransmissores pelo organismo, útil na obesidade devido a ingestão por prazer, responsável por 30% dos casos de obesidade.


Estatísticas :


Em uma pesquisa divulgada no Shangai Journal of Acupuncture and Moxabustion em 1984, mostrou resultados expressivos em 83% dos pacientes obesos. Esses apresentaram resultados satisfatórios utilizando técnicas de acupuntura.


Após observar 567 casos de obesidade tratados com acupuntura, os resultados obtidos foram os seguintes: - 469 (83%) apresentaram resultado satisfatório; - 98 (17%) não apresentaram resultado ( não foi citado se houve ou não empenho destes pacientes, faltando as sessões ou não colaborando)


Fonte : Shangai Journal of Acupuncture and Moxabustion, 1984

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

- Terra, nosso grão de "poeira cósmica", provavelmente, o mais belo grão de poeira no Universo próximo. [NASA] -

Pólo Norte pode desaparecer até 2100, segundo relatório da ONU

(Fonte: www.uol.com.br )


A temperatura da Terra aumentará entre 1,8 º C e 4 º C até o fim do século, segundo o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), apresentado hoje pela manhã em Paris. O texto afirma que há uma "enorme probabilidade" de que o aquecimento se deva à ação humana. O grupo, criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela Organização Meteorológica Mundial em 1988, reúne atualmente 2.500 cientistas de mais de 130 países e prevê mais chuvas fortes, derretimento de geleiras, secas e ondas de calor.


Entre outras conclusões, o estudo aponta a possibilidade do derretimento total do gelo do Pólo Norte até 2100 e a redução da cobertura de neve em outras áreas do planeta. Isso significará uma elevação do nível do mar, que, de acordo com os diferentes cenários avaliados pelos cientistas, poderia chegar a até 59 cm.


Nas próximas duas décadas, a temperatura aumentará 0,2 º C por década devido ao efeito estufa acumulado, e também será inevitável que o aumento continue ao ritmo de 0,1 º C por década, ainda que o nível de emissão de poluentes seja contido e se equipare ao nível de 2000.
O texto afirma ser "muito provável", com mais de 90 por cento de probabilidade, que atividades humanas, principalmente a queima de combustíveis fósseis, expliquem a maior parte do aquecimento nos últimos 50 anos. O documento é mais duro que o último relatório, de 2001, quando o IPCC disse que a ligação era "provável", com 66 por cento de probabilidade.
Os especialistas do IPCC, que baseiam suas estimativas no compêndio das pesquisas científicas realizadas nos últimos seis anos para corrigir os dados de seu relatório anterior, de 2001, calculam que, de acordo com os vários modelos, a escala de aumento das temperaturas poderia aumentar entre 1,1ºC e 6,4ºC.


OS EFEITOS DO AQUECIMENTO


Peixe morto é encontrado em reserva seca em Yingtan, na China


O QUE JÁ ESTÁ ACONTECENDO:


- 11 dos 12 últimos anos foram os mais quentes da história
- Oceanos absorvem 80% do calor excedente gerado nos últimos anos, ajudando a aumentar o nível do mar
- Montanhas glaciais e geleiras vêm derretendo em ritmo recorde
- O nível do mar subiu 1,8 mm entre 1961 e 2003; entretanto, entre 1993 e 2003, a média de alta no nível do mar foi de 3,1 mm por ano
- Temperatura na região ártica dobrou nos últimos 100 anos
- Desde 1978, a cada década quase 3% da camada de gelo do Pólo Norte derreteu, contribuindo para aumentar o nível do mar
- Nível das chuvas cresceu de forma alarmante nas América do Norte e do Sul, no norte da Europa e no norte e no centro da Ásia
- Secas aumentaram no Sahel, Mediterrâneo, sul da África e partes do sul da Ásia
- Água do mar no hemisfério norte tem ficado mais fria; no hemisfério sul, o grau de salinidade aumentou
- Aumentou o número de dias quentes e diminuiu a quantidade de nevascas e dias de baixa temperatura
- Desde 1970, aumentou a incidência de tufões e furacões no Atlântico Norte


O QUE DEVERÁ ACONTECER:


- Temperatura deve aumentar entre 1,8 º C e 4 º C ao longo dos anos
- Até 2010, nível do mar deve aumentar e, cerca de 59 cm
- Chuvas devem aumentar em cerca de 20% nas maiores latitudes
- Corrente do Golfo, do oceano Atlântico, diminuirá em cerca de 25% durante o século, mas não impedirá aumento de temperatura


Fenômenos extremos como ondas de calor e trombas d'água serão cada vez mais freqüentes e os ciclones tropicais mais intensos, principalmente na velocidade do vento e nas chuvas que provocam. Estas transformações obrigarão dezenas de milhares de pessoas a abandonar suas casas e o número de refugiados do clima será superior ao de refugiados de guerra, alertam alguns especialistas.


Segundo os redatores do relatório, é "muito provável" que a quantidade de chuvas aumente nas maiores latitudes e diminua na maior parte das zonas subtropicais (em torno de 20% em 2100), de acordo com as tendências observadas. Ou seja, o mundo enfrentará ainda mais catástrofes "naturais" como enchentes e secas.


O aquecimento será maior nos continentes do que nos oceanos, assim como nas latitudes norte. No sul e em partes do Atlântico Norte as temperaturas subirão menos.


A conhecida Corrente do Golfo, no Atlântico, se arrefecerá em torno de 25% durante este século, embora isso não impeça a elevação das temperaturas na região.


Os autores do relatório lembram que desde que foram iniciados os registros climáticos confiáveis, em meados de século 19, 11 dos 12 anos mais quentes ocorreram a partir de 1995.
Além disso, as concentrações de CO2 aumentaram no período entre 1995 e 2005, em 1,9 partícula por milhão ao ano.


O relatório, que pretende estabelecer as conclusões das bases científicas da mudança climática, é o primeiro de vários que o IPCC divulgará nos próximos meses sobre o impacto do aquecimento e as formas de contê-lo, além do documento de síntese, que deverá ser apresentado em Valência (Espanha) em novembro.


De acordo com a organização ecológica Greenpeace, o informe do painel intergovernamental aciona o "sinal de alerta" necessário para impulsionar os governos à ação.


"Se o último relatório do IPCC em 2001 nos fez despertar, este é um sinal de alerta. A boa notícia é que nossa compreensão do sistema climático e do impacto humano melhorou, a ruim é que nosso futuro parece perigoso", afirma a organização em um comunicado.


Diante das previsões desalentadoras, os cientistas esperam que a comunidade internacional apresente uma resposta vigorosa e unida que implique na continuidade do Protocolo de Kyoto, destinado a reduzir as emissões de dióxido de carbono, cuja primeira fase expira em 2012. No entanto, este protocolo ainda não foi ratificado pelos Estados Unidos, maior poluidor mundial.


Fonte: www.uol.com.br

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007


O QUE VOCÊ FAZIA PARA QUEBRAR A INDIFERENÇA DAS PESSOAS?
E O QUE AINDA FAZ? - Roberto Shinyashiki -



”Estou até pensando em ficar nu, para chamar sua atenção".(Roberto e Erasmo Carlos)
Para as crianças, assim como para nós adultos, é muito difícil aguentar a indiferença de pessoas queridas e/ou importantes. Essa situação nos convida a uma dolorosa sensação de rejeição e inadequação,o que geralmente leva as pessoas a fazerem algo para não entrarem em contato com essa sensação.
Papai, você vai prestar atenção em mim, nem que eu tenha que...

-- Ser o melhor aluno da classe

-- Ser o pior aluno da classe, bagunceiro...

-- Ganhar sempre ou perder sempre

-- Ficar doente (ou nunca ficar doente)

-- Ficar solteiro-- Trocar de mulheres, o tempo todo (ou de homem)

-- Ser inseguro

-- Ser deprimido, zangado ou desvalido

Mamãe, você vai prestar atenção em mim, nem que eu tenha que...

-- Brigar com você todas as semanas

-- Cuidar de você toda minha vida

-- Estar sempre alegre (ou triste ou infeliz)

-- Sempre ter problemas em meu casamento


Frequentemente, por características de personalidade ou estilo devida, os pais não dispensam a atenção necessária aos filhos, ou dão o tipo específico de atenção que o filho queira receber. Por exemplo: pode ter recebido muito apoio financeiro, mas queria seu pai brincando com você. Ficar sem atenção é parecido a morrer. Para evitar essa situação, surgem condutas para romper a indiferença.

Às vezes, essas condutas são periódicas (por exemplo: ter um problema escolar). Outras vezes, estabilizam-se: o indivíduo torna-se, por exemplo, um fracassado profissional.
A IDÉIA BÁSICA É: Aceito fazer qualquer coisa, mas você tem que prestar atenção em mim! O que você fazia quando criança para receber atenção dos seus pais? E hoje, o que você faz para receber a atenção das pessoas?ABAIXO A ECONOMIA DE CARÍCIAS!

Como na “Estória de Carícias” existem conceitos de distribuição de carícias, que levam a gente a acreditar que as carícias são poucas, tão poucas que temos de guardá-las. E o que vemos é mesquinhez de afeto. Homens e mulheres guardam seus carinhos como um avarento guarda dinheiro. Ou sexualizam tudo, com noção de pecado e alienação, para fugirem do contato com as pessoas e viverem na miséria afetiva. Ou sexualizam com a noção de consumismo, onde o acabar, o conseguir números, passa a ser mais importante que a entrega. Então nasce ‘O AMOR DE TROCA’!
Se as carícias são em número limitado, e podem acabar... ‘então sempre que lhe dou algo, tenho que receber algo em troca (porque senão eu fico sem nenhuma carícia)!’

‘Você tem que cuidar de mim hoje... porque na semana passada eu cuidei de você’
‘Cuidei de você quando pequena, agora você tem que cuidar de mim’.‘Eu vou para a cama com você... se você casar comigo’. Como se o amor fosse uma moeda para trocar-se.

O prazer da entrega é substituído pelo medo de ficar sem, de ficar vazio. Porque, com o pressuposto de que o amor acaba tem-se que escolher muito bem a pessoa, a situação, para dar carícias... Isso é miséria afetiva, onde as pessoas passam fome de amor, apesar da abundância de amor que existe na humanidader...
Sucede igual à miséria humana, onde pessoas passam fome, apesar de produtivas, porque os recursos produzidos são usados para aumentar o contrôle de umas pessoas sobre as outras.

A miséria afetiva é tão ou mais grave do que a miséria material..Pois tira do ser humano a sua condição de HOMEM PARTICIPANTE DE UM AGRUPAMENTO, porque conduz o homem à mesquinhez, à solidão. As pessoas, em razão da mesquinhez afetiva, entram em um sistema de desconsiderar suas necessidades. Como coloca Laing:”Como um trabalho enorme, um desejo é negado, substituído por um receio, que gera um pesadelo, que é negado, e sobre o qual é, então, colocada uma fachada.”


Porque para alguém SER ele próprio é necessária uma dinâmica própria. Mas as pessoas condicionam-se a seguir padrões pré-determinados onde o novo incomoda, amedronta, demonstra os esquemas. E o novo, o individual, é sacrificado, em benefício do coletivo. Se for muito revolucionário cria-se a ameaça de punição (portanto, o melhor que você faz, meu filho, é assumir a direção da nossa fábrica, porque com esta crise!!!). E passa-se a viver dentro de um sistema de medo. Medo de ser abandonado,rejeitado criticado! E é dada uma importância absurda sobre o perigo de não ser amado


Por todos.


Logicamente, existem pessoas que gostam de nós (e isso é sensacional); outras pessoas podem não gostar, por razões as mais variadas, mas é importante entender que as pessoas têm o direito de gostar de quem querem. Há inclusive elogios que podem desmerecernos, e os quais não queremos. Seria o caso de recebermos elogios de organizações racistas...


Algumas pessoas dizem: ‘Repare que a D. Fulana não gosta de seu jeito’ (Como se, nesse momento, D. Fulana fosse a deusa máxima do universo).


E o medo vai aumentando... então as pessoas deixam de ser criaturas apaixonantes e passam a ser seres abandonantes...


E pensam... bem, trocar com elas eu não posso (porque dizem que acabam), então eu não dou as minhas carícias, nem rejeito as que não peço, porque o negócio é acumular... Aí, falam para nós: ‘Não deixe o Joãozinho brincar com seu carrinho, porque você vai ver que ele não vai deixar você brincar com o dele’.


Então a gente diz: ‘Joãozinho, eu quero brincar com o seu, mas não quero que você brinque com o meu’. Ou: ‘Bem, Joãozinho, eu já sei que vamos brincar com o seu, mas brinca com o meu porque eu preciso da sua atenção’.Há seres solitarios que esquecem que a vida foi feita para viver e não para provar-se que se está certo ou errado. Depois de tanto tempo com fome (de reconhecimento, de afeto, de estímulo), a pessoa começa a ‘explicar’ porque esses alimentos não têm importância, passa a querer provar que está certa e, nesse momento, deixa de satisfazer a suas necessidades.


É o caso daquela mulher agonizando, sofrendo de um câncer arrasador, com a face de quem passou fome de amor a vida inteira, dizendo para a filha que começava a chorar: ‘Minha filha, não chore, nem sua mãe merece suas lágrimas; eu nunca chorei!’


Essa mulher, muito provavelmente, está precisando e querendo um abraço, um olhar de amor... Porém recusa-se a mudar, a reconhecer que, embora tivesse mantido distância dos outros, por muito tempo, nesse minuto ela queria era estar próxima de alguém.


E cada vez mais, esquecemo-nos de nós mesmos.


Cada vez mais, esquecemos de nossas necessidades.


Aliás, cada vez mais, passamos a desprezar-nos porque ignoramos que o nosso corpo (NÓS MESMOS) nos dá o aviso de que somos GENTE!


As paredes deixaram de ter como objetivo de vida a realização de sua própria vida!. De realizar suas próprias expectativas! Sentir suas emoções! Sentir suas sensações! Serem espontâneas, serenas; autônomas!... E passaram a querer conquistar o mundo ... e deixaram de lado a conquista do PROFUNDO SER...


Contam que Deus não queria que a verdade fosse algo fútil e banal; então, conversando com os anjos, pediu sugestões de onde colocar a Verdade para estimular os homens nessa busca. Um deles disse: ‘coloque a Verdade no fundo do oceano, assim os homens terão que mergulhar no mais profundo para atingí-la’. Outro lhe disse: ‘Coloque nas estrelas, assim eles terão que subir para alcancá-la’. Finalmente, disse-lhe outro: ‘Coloque dentro deles, assim cada um estará sempre em contato consigo mesmo ao procurá-la’.


Mas parece que a maioria de nós continua procurando a Verdade nos títulos, nas posses, nas propriedades e no controle dos outros.


Logo, cada vez mais, o EU atrapalha, o EU que tem sono quando se quer trabalhar infinitamente para, cada vez mais, ter mais. O EU que se apaixona, quando não se quer envolvimento para não precisar de alguém.. O EU que tem estafa, quando não se pode parar.

O EU que fica enfermo, quando não quer adoecer de solidão. Então, cada vez mais, o EU passa a ser o maior inimigo.


E a natureza não perdoa! Se vocprecisa estar mais em contato consigo mesmo e não valoriza esta necessidade, surge então aquela dor de cabeça, aquela insônia, aquela angústia! Tem gente que só fica consigo mesmo quando está doente. Se você, ainda assim, não se liga, vem o enfarte e aí você tem que ficar consigo mesmo...


É diz a máxima:


“AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO”


Como o mesmo desprezo que alguém tem pelas suas necessidades, seus desejos; como o mesmo desamor que tem por si próprio, acaba desamando o outro!


Assim cada um de nós passa a colocar uma máscara para esconder-se, pois o importante são as expectativas e não o SER.


... E cada vez mais SOLIDÃO!


E a gente acaba esquecendo-se de que tem um título de sócio remido do Clube dos Seres Humanos. Um clube sem taxas, onde as pessoas podem amar-se, encontrar-se e, inclusive, realizar-se individualmente, apesar da potência do grupo.


Esse é um lugar de abundância de carícias, onde as pessoas se afagam e podem sentir carícias com o amor, a confiança, a aceitação.


A maior parte das pessoas, contudo, prefere pagar uma taxa cara, pagar com o preço da vida, negando a alegria, fugindo ao encontro, perdendo o respeito ao amor. Sem dúvida, um preço muito caro. Muita gente prefere, ainda, freqüentar o Clube dos Solitários, dos Deprimidos. Um clube de problemas, desculpas, explicações e acusações, montado em apartamentos individuais, garrafas vazias, geladeiras à meia-noite e hospitais. Nesse Clube, os esportes preferidos são: concurso para quem trabalha mais; dificuldades sexuais; comprimidos; competições; desconfiança; insatisfações.


O Clube dos Seres Humanos está aí, para TODOS. O que é CORAÇÃO ABERTO e DISPOSIÇÃO PARA SER FELIZ!


Cooperar é importante também!


E lembre-se: NÃO CUSTA NADA!


E muitas carícias para você e para os outros.