quarta-feira, 21 de outubro de 2009

DICAS PRÁTICAS




 PARA O USUÁRIO
DE
COMPUTADOR



Introdução
         O uso do computador passou a ser necessidade e foi definitivamente incorporado a rotina de trabalho. Por mais simples que seja a atividade, dificilmente se encontram empresas ou organizações e até mesmo residências que não possua esta ferramenta de trabalho.
Quando são desempenhadas tarefas exclusivas no computador, raramente as pessoas se preocupam com a utilização adequada. Imaginem quando o computador não é a ferramenta de trabalho principal!
Este fato, infelizmente, tem levado a um maior índice de doenças ocupacionais, e o pior, em afastamentos do trabalho cada vez mais freqüentes.
As doenças ocupacionais, especificamente a LER/DORT, são doenças que não se adquirem em um só momento, mas têm como características fazer parte de um processo acumulativo, se manifestando em determinado momento futuro.
Por esse motivo, as soluções mais eficazes são: PREVENÇÃO E  CONSCIENTIZAÇÃO.
As pessoas devem estar conscientes quanto ao tipo de atividade laboral e como a desenvolvem.
Diante desta realidade, surgiu a necessidade de um informativo prático e rápido, com a finalidade de melhor entendimento, maior conscientização e finalmente a PREVENÇÃO.
  
Ergonomia


A Ergonomia estuda a relação entre os colaboradores e seu trabalho. "Trabalho" inclui o ambiente, equipamentos e ferramentas de trabalho e as tarefas realizadas.

As condições ergonômicas são inadequadas quando o "Trabalho" é incompatível com a estrutura corporal dos colaboradores e sua capacidade de realização das tarefas. Estas condições podem causar desconforto, fadiga e, conseqüentemente  lesões.

        Pensando em ergonomia, o modelo ideal, seria:





Quando não é encontrada essa realidade, é possível realizar algumas adaptações no ambiente tais como:
1.    Altura do monitor: colocar livros embaixo do monitor, ou algo que aumente a altura do mesmo.
2.    Posicionamento do monitor: procurar deixá-lo sempre a frente, evitando colocá-lo lateralmente.
3.    Mouse”: pode e deve ser alternado de lado (esquerdo e direito), principalmente se o usuário já possui algum desconforto.
4.    Teclado: as mãos devem repousar sobre o mesmo, por isso, não deve ser posicionado muito alto.
5.    Altura da mesa: se não estiver adequada, recomenda-se melhorar a altura e condição da cadeira.
6.    Cadeira: se estiver muito alta, faça uma adaptação com um apoio para pés.




LEMBRE-SE: ESSAS AÇÕES SÃO INDICADAS QUANDO NÃO HÁ BOA ERGONOMIA. NÃO PRECISA SER ESPECIALISTA NA ÁREA, PARA PROMOVER ALTERAÇÕES SIMPLES, COMO AS AQUI INDICADAS.


MODELO CORRETO DE ERGONOMIA EM COMPUTADORES


Nota: Se os pés alcançarem o chão, os joelhos poderão ficar em 90°, alternando com o apoio de pés, que no caso, auxiliará em um melhora condição de conforto.


Alguns cuidados específicos

Utilização de monitor                         Utilização de teclado

     

Utilização de mouse

         


       Como foi visto, muitas ações dependem de CONSCIENTIZAÇÃO E VONTADE PRÓPRIA PARA FAZER. Não é de responsabilidade exclusiva da empresa ou organização, afinal nem sempre trabalha-se em uma única empresa e elas diferem e muito em estruturas. Agir preventivamente passou de um direito a um DEVER PRÓPRIO E ÚNICO, afinal é preciso estar preparado, pois sempre se almeja um FUTURO PROFISSIONAL DE SUCESSO. E o sucesso depende, em muito, DA PRINCIPAL FERRAMENTA DE TRABALHO: O CORPO! PRESERVÊ-O!





Renata Ribeiro Ramires Cafeo
Fisioterapeuta do Trabalho
Crefito 3: 52776-F

Um comentário:

  1. Amigos, estava procurando produtos Ergonômicos e achei o site www.idepot.com.br. O preço estava excelente e acabei comprando um apoio para os pés ergonômico, almofadas ergonômicas para os punhos e apoio para antebraço com regulagem.

    Fiz um ótimo negócio!

    ResponderExcluir